Fies Social: financiamento de 100% para alunos baixa renda e inscritos no CadÚnico

Sabia que o Fies Social vai bancar 100% o ensino superior de estudantes com renda mínima de até meio salário mínimo, inscritos no CadÚnico?

Anúncios

Em suma, conforme as regras, os estudantes que se enquadrem no perfil do programa, ficarão condicionados aos cálculos de comprometimento de renda mensal.

Por isso, para decidir o percentual financiável, será necessário que o valor do curso se enquadre nos limites impostos pelo programa.

O programa determina o teto de 60 mil por ano para medicina e 42,9 mil para outros cursos.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura!

O que é o Fies Social?

Em primeiro lugar, o FIES é um programa do Ministério da Educação e executado por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

O propósito é garantir financiamento para estudantes em universidades privadas, o que seria ótimo, levando as dificuldades para conseguir isso.

Nesse sentido, o programa tem a intenção de retomar o papel social, oferecendo até 100% de financiamentos nos contratos.

Ao contrário do fundo tradicional, essa nova versão tem o intuito de atender as necessidades dos estudantes de baixa renda.

Bem como, cumprir uma função transformadora ao disponibilizar melhores condições de acesso e permanência ao ensino superior.

Dessa forma, foi estabelecido para o Fies Social que metade das ofertas viabilizadas pela disponibilidade de orçamento, será direcionada aos estudantes de baixa renda.

Além disso, há reserva de vagas para estudantes que se declaram pretos, pardos, indígenas, quilombolas e pessoas com deficiência, conforme a proporção na população da unidade federativa da instituição de ensino. 

Por sua vez, as vagas restantes deverão ser aplicadas primeiro para estudantes das políticas de ações afirmativas e em seguida aberta à ampla concorrência.

+ Cadastro Único: baixe o app e conheça os benefícios disponíveis

Quais são as vagas remanescentes e como funciona?

Em suma, ao longo do processo coletivo, há vagas que acabam sobrando, isto é devido alguns alunos deixarem de fazer as confirmações.

Ou seja, não enviam os documentos que são pedidos ou não atendem ao perfil exigido no programa.

Nesse sentido, se encaixam as vagas para remanescentes.

Assim, podem concorrer a essas vagas os candidatos que tenham feito o Enem a partir de 2010 e tenham obtido nota média de 450 pontos nas provas e nota de redação acima de zero.

Além disso, deve possuir renda familiar que se enquadre nas regras do programa. 

Quando o FIES estará disponível?

Conforme o MEC, o Fies Social estará disponível no segundo semestre de 2024.

A solução que desenvolve a modalidade dá ainda a possibilidade de estabelecer cursos prioritários para o financiamento integral, segundo o que será estabelecido em cada edital.

Nesse sentido, o FIES é uma política pública que disponibiliza financiamento para estudantes inscritos em cursos pagos, de instituições de ensino superior que tenham optado pelo programa.

E ainda sejam avaliados positivamente pelo Sinaes (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior).

Por fim, o interessado no financiamento deve participar do Enem e alcançar notas igual ou superior a 450 pontos, além de não zerar na redação, como já foi citado. 

Vantagens do Fies Social em comparação com o Fies tradicional 

Observe a diferença entre ambas as opções:

  • Financiamento Integral: enquanto o Fies comum cobre até 75% dos custos, o Fies Social permite que os estudantes alcancem 100% de financiamento para todo o curso;
  • Pagamento Pós-Formatura: os beneficiários do Fies Social só começam a pagar as mensalidades após a conclusão da faculdade;
  • Faixa de Renda Específica: o programa é direcionado aos candidatos inscritos no CadÚnico com renda familiar per capita de até meio salário mínimo.

Como se inscrever no Fies Social?

  1. Para quem deseja se inscrever, é só acessar o Portal único de Acesso ao Ensino Superior, e clicar em “Minha inscrição”;
  2. Em seguida, clique em “Fazer cadastro”, e a página fará o redirecionamento para o acesso à conta do Gov.br;
  3. Agora será necessário informar o CPF e senha cadastrada;
  4. Após acessar, preencha as informações pedidas e escolha as três opções de cursos desejadas;
  5. Os documentos pedidos são: CPF, e-mail pessoal, data de nascimento e renda da família.

Conclusão

Mais uma vez o governo veio com essa boa iniciativa do Fies Social, que vai beneficiar muitos estudantes, ajudando-os a chegar e permanecer no ensino superior.

Por isso, não perca tempo compartilhe com outras pessoas e não se esqueça de se inscrever.

Programa Pé-de-Meia: Poupança de até R$9.200,00 para estudantes do Ensino Médio